Terça-feira, 1 de Março de 2016

O espelho

IMG_1919.JPG

 

 

Perguntava-me de onde viria aquela luz toda, tão intensa e clara que se espalhava pelo dia como se fosse, em si mesmo, o tempo e o espaço mas como se, de tão definitiva, não houvesse tempo e espaço também.

À noite, quando fechava os olhos, lá estava ela, cortando o escuro da noite com pedaços de branco que dançavam como figuras abstractas. Um brilho estático e ensurdecedor, o sussurro de uma estrela que inundava a terra como se fosse mar.

Agora sei: era o mar. O espelho do mar.

publicado por manuelcastro às 09:03
link do post | comentar | favorito

.arquivos