Segunda-feira, 12 de Fevereiro de 2018

Um gajo de verdade

 

 

Há largos anos, Michael Moore fez um discurso nos Óscares onde falava nos "fictitious times" que então estávamos a viver. Falava na guerra do Iraque e de W.Bush, certo, mas também num tempo novo em que a arquitectura do fictício passou, como nunca, a estar diante dos nossos olhos. 

Mal sabia ele que quinze anos depois o fictício passaria a ser algo com que lidaríamos todos os dias. Na política, nos media, nas redes sociais. Da mais recente declaração da Casa Branca ao Insta da vizinha do lado, tudo tresanda a fictício.

É por isso que é bom celebrar o real - the real deal, não é? - e o que é autêntico. Ainda que aqui seja representado numa forma extrema, este é um monumento à verdade das coisas - um gajo e uma onda gigante, um gajo e o seu sonho - e à integridade.

João Macedo é um gajo de verdade.

 

publicado por manuelcastro às 15:59
link do post | comentar | favorito

.arquivos